Pessoal

TENTANDO VOLTAR A POSTAR

quinta-feira, maio 25, 2017

"I'm back!"

Oi Gurias e Guris!

Ai, que saudade que eu tava daqui!!!
Algumas coisas aconteceram e outras NÃO aconteceram e por tudo isso junto... de novo me afastei!

Hoje eu tô de volta, sem muitas expectativas, tentando escrever um post viver um dia de cada vez... hahaha mas sem fazer promessas nem esperar que venham outros posts em seguida pois já percebi que quanto mais planejo... menos consigo fazer. Se eu contar pra alguém então... aí que empaca tudo de vez!

Tenho enfrentado outra recaída de depressão... Mais uma vez perdi o interesse pelas coisas que me distraem a cabeça e me fazem bem, como o blog - o meu cantinho favorito que está abandonado desde o início de Fevereiro quando postei "Eu Mesma" - os livros que eu estava lendo; o grupo Interative-se que eu criei e até poucos dias atrás estava pensando em abandonar; meus passeios dos "dias de folga" (quando meus filhos estão com o pai deles)... No entanto, consegui levar meus filhos ao shopping, tanto pra passear e curtir como para comemorar os aniversários das minhas duas filhas (ambos em Abril) sem festa.

Acrescenta-se à recaída alguns "dramas" de família, tipo a prisão (isso mesmo!) de uma das minhas tias mais queridas... Tudo por causa de discussões familiares estúpidas e uma mãe que certamente teria entrado pra lista (se existisse uma) do "Cara lá de cima" de: "Essas NÃO DEVEM ser mães!" - embora depois, a gente pense: "Se essa... (sem comentários!) não tivesse sido "mãe", eu não teria a MINHA mãe!"
Foda, né? Típico dramalhão de novela mexicana porém é muito real, infelizmente, e minha mãe (irmã dela) tem sofrido demais com tudo isso...

Houve também a internação hospitalar do meu pai por causa de um (três, na verdade) AVC.
Hoje ele já está em casa, ainda se recuperando, e muito melhor do que quando foi pro hospital.

Pra completar, ainda estou desempregada. Pois é... São diversos currículos enviados (quase todos os dias) e nem meia dúzia de entrevistas feitas (nem pra entrevista me chamam!). Além da crise da qual estamos mais do que cientes, tá bem complicado de conseguir um emprego tendo apenas o ensino médio como escolaridade, com 40 anos de idade (e nem me sinto "velha" mas...), 3 filhos pequenos e depressão.

Parece que tudo isso "ajudou" a piorar meu quadro me fazendo pensar na pessoa em que me tornei ou que NÃO me tornei, acreditando que sou um fardo pra minha família (já que moro numa casa nos fundos da casa dos meus pais) pois não tenho como ajudar nas contas e fica claro, pra mim, que sou uma pessoa "sem objetivos na vida"... E assim vou ficando cada vez mais reclusa, pensativa... desejando e precisando fazer mil coisas... e não conseguindo fazer nada! Mas quando vou dormir e deito na minha cama, parece que eu trabalhei o dia inteiro... tamanho é o meu cansaço!
Me sinto esgotada!

Lógico que tenho meus filhos pra cuidar, dar banho, alimentar, orientar, educar, levar e buscar na escola... E isso nem cansa tanto, mas estou falando de uma "secura" de energia inexplicável!


Enfim!
Alguns acontecimentos na vida nos derrubam, nos põem pra baixo, nos entristecem demais... e são exatamente esses acontecimentos que nos fazem crescer, amadurecer, ver a vida e as pessoas com outros olhos e depois de tudo superado... NEM PERCEBEMOS o quanto fomos/somos/nos tornamos fortes, porque se conseguimos superar... tendo apoio ou não... Sim, somos fortes!

Se caímos, se sofremos, se choramos, se nos entristecemos... Não significa que somos fracos.
Significa que somos HUMANOS!
E se nos levantamos... é porque tiramos não sei de onde tivemos muita força.

Voltar a postar aqui no blog tem um significado muito importante pra mim, pois é um sinal de que as coisas estão se reorganizando na minha vida... E talvez na minha tô torcendo cabeça também.

Escrever sempre me fez muito bem.
Meu blog é minha terapia!
Sem ele eu fico mal e se eu fico mal não consigo escrever pra ele...
Como proceder?!?!

Postei hoje porque eu "precisava" muuuito escrever e sentir esse "gostinho" outra vez.
Se vou postar novamente amanhã ou depois???

Amanhã ou depois saberemos!


Até a próxima! o/
.

BEDA

ESQUENTA PARA O BEDA # 1 - EU MESMA

sábado, fevereiro 04, 2017



Oi Gurias e Guris!


Esse é mais um projetinho muito tri lá da parceria entre os grupos Interative-se e Café com Blog, que consiste em ajudar as blogueiras que gostam de encarar desafios como o BEDA aff, esse bicho de novo!

Para isso pegamos o "Desafio dos 30 dias", dividimos em 3 partes, com 10 temas cada uma, para as gurias irem se preparando e pegando o ritmo pesado do BEDA.

Ainda não sei se vou encarar, de fato, os dois desafios - da última vez até que me saí relativamente bem tentando postar todos os dias - mas como estou voltando a blogar aos poucos, talvez eu aproveite alguns temas do "Esquenta". Esse é o primeiro deles.

Vou tentar não me prolongar muito porque não gosto de falar de mim mesma mas depois que começo... não consigo parar mais! Contraditório, eu sei, mas sou dessas. E essa é só uma das minhas facetas.

Sem contar que são 40 anos pra descrever, né? Então talvez sejam necessárias a parte 2, 3, 4... hahahaha


Ok!
Tudo começou em 1976, mais precisamente quando minha mãe ajoelhou-se em prece diante da imagem de Nossa Senhora Aparecida com o encaminhamento para baixar no hospital em mãos, pedindo um sinal para que pudesse tomar a decisão certa: me tirar ou não me tirar.

Ela estava com quase 6 meses de gravidez e havia descoberto que as bolhas espalhadas pelo seu corpo eram da rubéola... O médico a alertou dizendo que eu poderia nascer cega, surda, muda, com alguma "atrofia" nos membros ou com tudo isso junto!

Terminada a oração, minha mãe fez o sinal da cruz, levantou-se e ao dar as costas para a santa... eis que eu comecei a pular, pular e pular dentro da barriga dela, coisa que até aquele momento eu não havia feito. Ela pensou: "Esse é o sinal" - rasgou o papel da baixa e foi pra casa. Conversando com o médico depois, ele deixou bem claro que a responsabilidade seria toda dela.

Então, dia 21 de Outubro eu nasci, sob o signo de Libra (penúltimo dia) a paz em forma de pessoa, pelo menos durante a infância. Minha mãe sempre dizia que fui uma mosca morta criança que não deu trabalho...

Com 40 dias de vida fiz minha primeira viagem de avião, fomos morar em Foz do Iguaçu no Paraná. Lá, antes de completar 6 meses de idade, comecei a perder as unhas das mãos e dos pés... e fui diagnosticada com uma anemia profunda, quase leucemia (como disse minha mãe) e precisava de transfusão de sangue urgente! Assim ganhei um "irmão de sangue" que era colega de trabalho do meu pai.

De volta a Porto Alegre, entre meus 5 e 6 anos de idade, meus pais descobriram que eu não enxergava do olho esquerdo, tinha catarata congênita - sequela da rubéola durante a gravidez da minha mãe - precisava de cirurgia e usar uma lente de contato de 18 graus...

Tirando isso fui mesmo uma criança que não deu trabalho, uma adolescente que passou a discordar um pouco das opiniões da mãe e uma adulta completamente aparentemente problemática... hahahaha

Uma coisa que sempre gostei de fazer foi namorar (isso fez meu filme ficar meio queimado entre alguns de nossos familiares), inclusive tive pelo menos um namorado ou "peguete" em cada um dos empregos que eu tive! Até comentei com algumas amigas, há um tempo, que desde os meus 15 anos, entre relacionamentos que duraram de 3 meses até 9 anos... foram 10 ao todo! Se não me esqueci de nenhum... hahaha e sem contar as figurinhas repetidas!

Estudar nunca foi o meu forte então só completei o ensino médio. Tentei o vestibular UMA VEZ, aos 24 anos, pra Letras, mas não passei. Mesmo assim, eu curti a "festa das tintas" do cursinho pré-vestibular que eu fiz... Foi uma das melhores épocas da minha vida. Dinheiro jogado fora??? Muito pelo contrário! Aprendi muito, ri muito, conheci muita gente... Valeu a experiência meeesmo!

Hoje ainda estou desempregada, mas já fui operadora de caixa em supermercado, atendente de cafeteria em shopping, auxiliar de escritório, secretária, frentista... Nunca completei 1 ano de trabalho, costumava dizer que minhas férias eram sempre "antecipadas e por tempo indeterminado"...

Mas isso foi até eu começar a trabalhar como cobradora de ônibus, que foi o meu último emprego onde fiquei por 8 anos e meio e sinceramente, apesar dos contratempos (alguns estresses com colegas, com passageiros e 2 assaltos) foi o melhor emprego já tive!

Aos 31 anos me casei (com um colega de trabalho... hahaha) e fui a mulher mais feliz do mundo por uns bons 6, 7 anos... E então acabou!

Fui mãe 1, 2... 3 vezes!!! Isso não é segredo pra ninguém, tô sempre falando dos meus filhotes, né?

Da minha depressão também não preciso falar e nem quero, pois cada vez que paro pra pensar, eu percebo que os sintomas começaram cada vez mais cedo. Deixa pra lá!

E então eu fiz 40 anos...
Embora a maioria das pessoas diga que eu não aparento a idade que tenho, reconheço bem as minhas rugas e meus cabelos brancos camuflados com tinta! Agora sou uma mulher DDDD - Depressiva, Desempregada, Divorciada e De 40. Piadinha infame, eu sei, mas sou assim também. Tiro sarro de mim mesma antes mesmo que alguém pense nisso hahahaha

Prezo por meu senso de humor mas sempre encontro alguém insuportável com uma energia muito ruim que acaba com ele e me deixa muito puta mal humorada.

Tenho ciúme dos meus filhos e da maneira como minha mãe trata uma das minhas irmãs (a preferida! hahaha) não procuro quem não me procura a não ser que bata a saudade, tenho mente podre e sou muito desbocada...

Sou desapegada de coisas materiais mas quando meu notebook escangalhou... Que tristeza! Doeu, viu?

O meu estilo não é importante mencionar pois o mostro cada vez que publico um post por aqui,  né? Gosto de tudo um pouco, quase todos os tipos de música (assim, sou daquelas que muitas vezes gosta de apenas UMA música de uma banda, sabe?) e de filmes menos terror, gosto de ler mas não sou viciada... Adoro amo várias coisas mas nunca me considerei uma aficcionada... apenas quando se trata de Robin Williams e Sandra Bullock! E quando de trata de roupas ou calçados tem muita coisa que eu gosto mas nos outros, não em mim.

Sou completamente sem frescura (só não gosto de cebola, eca!) o que para os olhos de alguns pode parecer baixa autoestima ou falta de vaidade... Gente! Eu não vou ficar depilando o que não vou usar, né? FAZFAVOR!!! hahahaha

Essa sou eu: mulher, filha, mãe, blogueira por terapia... Uma libriana em perfeito desequilíbrio, em constante contradição... hahahaha


Acho que tá bom, né?
Espero que tenham gostado pois eu gostei muito de escrever e me mostrar um pouquinho mais...


Até a próxima! o/
.

Pessoal

TAG - BABADOS DA VIDA

terça-feira, janeiro 31, 2017



Oi Gurias e Guris!

Quem aqui, amigo, não tem um babado... um babadinho que seja pra contar, hein? Se não tem um próprio, com certeza sabe um babado de alguém, né?

A TAG de hoje é criação da Cacau Schwarz, do canal Tudo Junto e Misturado, e se trata de 17 questões sobre "certos" acontecimentos da tua vida pessoal e algumas opiniões polêmicas... hahaha Achei muito legal e decidi responder.

Vem conferir!

BABADOS DA VIDA

1. Já te sentiu atraída pelo mesmo sexo?
Sim! Afirmo sem problema algum. Mas meu lance é homem mesmo até porque a minha atração por mulheres nunca chegou ao ponto de eu querer botar a cara no mato me relacionar, romanticamente falando!


2. Qual foi a pior cena de ciúme que tu já protagonizou?
Acho que nunca protagonizei... Nunca senti ciúme a esse ponto!

3. Qual o pior tipo de homem que tu já teve e não teria de novo?
Viciado em drogas e/ou álcool... tive ambos e não desejo ter outra vez!


4. Acha que já fez algo que decepcionou muito tua mãe? Se sim, o quê?
Nasci! Disse verdades, discordei do seu modo de pensar, me casei com quem ela não queria (na verdade acho que a decepcionei toda vez que apresentei um namorado não fosse rico como ela queria), engravidei mais de uma vez, me separei... E apesar de ela se esforçar em querer acreditar que minha depressão não é preguiça, acho que essa é outra decepção pra ela: a minha depressão. Pois eu não ser "tão forte quanto ela" deve ser uma baita decepção.

5. Já teve barraco com alguma vizinha vaca?
Com vizinha não, mas com parente sim! Com a mãe da minha mãe... que não merece nem cartaz aqui no meu blog.


6. Qual a pior coisa que alguém pode fazer em um relacionamento?
Se anular e/ou ficar dependente da outra pessoa. Abrir mão da própria personalidade em função do outro.

7. Já passou vergonha por excesso de zelo ou ciúme de irmão?
Meu primeiro namorado era um dos melhores amigos do meu irmão... e quando o mano soube que eu tinha "perdido" minha virgindade com ele... O chamou pra uma conversa do lado de dentro do rio, onde o mano costumava pescar. "Vem cá, meu! Vâmo conversar, não precisa ter medo. Não sabe nadar?" hahahaha
Hoje eu acho muito engraçado mas na época eu morri de vergonha quando me contaram, porque não presenciei a cena.

8. Já teve a sensação de ser vítima de inveja no YouTube?
Nunca! Pelo menos não que eu saiba até porque não vejo muito YouTube...

9. Qual o pior tipo de amizade?
A falsa, a de ocasião... aquela que te abandona quando tu mais precisa! Existem casos e "casos", tem sempre aquela amizade que não sabe lidar com os teus problemas e se afasta... eu mesma já fiz isso.
Tive uma amiga com quem desabafei uma vez, contando que eu tava muito mal (já depressiva) porque meu marido desconfiava que o bebê que eu esperava não era dele. Então minha "amiga" perguntou se eu não tinha "aprontado" fora do casamento... Tipo, oi??? E eu tava sofrendo e em depressão porque ele tinha me "descoberto"???
Hoje é ela quem está doente e eu não procuro! Nem pergunto como está! Não consigo... Sou ruim mesmo!


10. Já teve uma paixão de carnaval?
Sim!!! E foi arrebatadora! Com direito a camiseta (direto do corpo, com o perfume dele) de presente e lágrimas na despedida... de ambos!

11. Já pensou ou teve vontade de te separar do teu marido? Se sim, por quê?
Tanto tive que me separei. Um dos motivos foi a desconfiança da paternidade da nossa filha mais nova (que é a mais parecida com ele!), mas com o tempo algumas atitudes foram ficando suspeitas e embora eu não conseguisse ter provas, tudo levava a crer que quem estava levando chifre era eu. Enfim, o amor acabou e a separação foi inevitável.


12. Que tipo de aluna tu foi ou é na escola?
Muito meia-boca! Sabe aquela que sempre passou de ano com "as calças na mão"? Era eu. hahahaha

13. Já foi rejeitada por alguma sogra?
Nunca! Por incrível que pareça minhas sogras sempre me adoraram! Inclusive teve uma que chorou quando soube que o relacionamento tinha acabado.

14. Como tu reage quando percebe que estão te contando uma mentira?
Dou risada e me faço de louca! hahaha Finjo que acredito... Aham.

15. Te relaciona com ex-namorados?
Não. O único ex com quem me relaciono é meu ex-marido e, apesar de algumas recaídas logo depois da separação, é só por causa dos filhos mesmo

16. Como tu reage quando percebe que tem uma vaca DO MAL te beirando nas redes sociais?
Nunca notei isso... mas bloquearia com certeza!

17. Tu acha que funk é música de pobre?
Claro que não! Já viu o dinheirão que essa gente ganha cantando funk??? Bahhh... Sem contar as RYCAS que "sobem o morro" pra curtir os bailes funk, né?


Pra quem quiser conferir as respostas da Cacau, o vídeo tá aí!




E aí, curtiu? Encontrou alguma coincidência?
Adorei responder essa tag! Se também curtiu responde e traz o link aqui pros comentários pra eu saber dos teus babados também.


Até a próxima! o/
.